A nova plataforma logística do Grupo Jerónimo Martins, em Valongo, deverá estar operacional no último trimestre de 2016. O investimento ascende a 50 milhões de euros.

Jerónimo Martins

O centro logístico, que ocupará uma área de 20 hectares junto à saída da A41, em Alfena, concentrará o abastecimento das mais de 200 lojas das marcas Pingo Doce e Recheio na região Norte.

Quando a funcionar, a plataforma ocupará cerca de 500 funcionários, prevendo-se a criação de 300 postos de trabalho.

O investimento em Valongo insere-se no plano de reorganização da logística do Grupo Jerónimo Martins anunciado no início do ano passado, e no qual o grupo de distribuição previa investir 100 a 200 milhões de euros num horizonte de três anos.

A primeira nova plataforma foi inaugurada precisamente em Fevereiro de 2014, no Algarve, para servir a região, num investimento de 27 milhões de euros.

Numa nota de research do final do ano passado, o BPI sublinhou a importância do investimento na reorganização da logística para a recuperação do EBITDA da Jerónimo Martins, uma vez que as margens operacionais tendem a ser corrompidas pelas descidas de preços.

O complexo a construir em Alfena, Valongo, incluirá uma creche para os filhos dos funcionários. A cerimónia de “lançamento da primeira pedra” ocorre hoje.

 

Comments are closed.