A Plataforma Logística do Sudoeste Europeu, na Extremadura espanhola, firmou uma “aliança estratégica” com os portos de Sines, Lisboa e Setúbal, anunciou o presidente do governo da Extremadura durante a colocação da primeira pedra da plataforma de Badajoz.

Plataforma Logística de Badajoz

 

José António Monago não detalhou os termos do acordo mas adiantou que o texto do protocolo de colaboração já terá sido aprovado pelos conselhos de administração dos portos portugueses, e que deverá sê-lo na próxima reunião da administração da Plataforma Logística de Badajoz.

Os responsáveis da Extremadura não escondem, de resto, que a ligação a Portugal e aos portos portugueses é uma condição essencial para o sucesso da plataforma espanhola. Daí que depositem muitas esperanças na ligação ferroviária que há-de ligar a Madrid, do lado de lá da fronteira, e a Sines, do lado de cá.

Recorde-se que o projecto da linha de AV Lisboa-Madrid delineado pelo Governo de José Sócrates previa a criação de uma plataforma logística com dois pólos, um do lado de Elvas e outro do lado de Badajoz.

Depois de anos de incertezas e adiamentos, a Plataforma Logística de Badajoz já adjudicou 20 milhões de euros de investimento para a primeira fase, que tem uma superfície de 60 hectares junto à fronteira do Caia. Este investimento compreende a infra-estruturação, a ligação ferroviária à rede ibérica e a criação do terminal ferroviário de mercadorias.

Segundo os números do governo regional da Extremadura, a plataforma logística de Badajoz deverá implicar, nas primeiras fases, a criação de 4 100 postos de trabalho e um investimento público e privado de 360 milhões de euros.

Os comentários estão encerrados.