O porto de Sines deverá servir como porta marítima da plataforma logística de Talavera de la Reina, que a comunidade autónoma de Castilla-La Mancha se propõe desenvolver.

Sines

O futuro da plataforma passará por Sines, de acordo com o estudo de viabilidade agora apresentado, e o porto português já terá manifestado o interesse no projecto, visando estabelecer na plataforma de Talavera um nó logístico de aproximação a Madrid, adiantaram os responsáveis políticos da região, citados na imprensa do país vizinho.

De acordo com a Junta de Castilla-La Mancha, o porto de Sines “movimenta mais mercadorias que o de Barcelona” e tem grande importância no comércio com as Américas.

O transporte das mercadorias entre Sines e Talavera será feito por comboio (o que implica a realização de obras de melhoramento da rede ferroviária) e daí até Madrid por camião.

O governo autonómico pretende erguer a plataforma, que contará com uma superfície de 250 hectares, junto à zona industrial de Torrehierrro.

Segundo o estudo de viabilidade, a plataforma de Talavera de la Reina atrairá, no ano de arranque, 2020, cerca de 250 mil toneladas de carga. Este volume ampliar-se-á para as 400 mil toneladas até 2050.

 

Comments are closed.