A P&O Ferries transportou 367 mil unidades de carga entre Dover e Calais, entre Julho e Setembro, no que foi o melhor trimestre do serviço desde 2003.

P&O Ferries

Os volumes transportados foram 30% superiores aos registados no período homólogo do ano passado. “Este foi um trimestre sem precedentes, com a greve dos marinheiros franceses e o encerramento temporário do porto de Calais a constituírem um maior desafio logístico”, referiu, citada em comunicado de imprensa, a CEO da P&O Ferries, Helen Deeble.

De facto, a operação foi prejudicada pelos incidentes em torno do fim da operação da MyFerryLink. Mas, na inversa, a ausência daquele competidor também terá contribuído para concentrar cargas nos concorrentes, entre eles a P&O Ferries.

Certo é que a tendência de crescimento do tráfego trans-Mancha deverá manter-se, sublinhou a executiva, fruto do aumento da população e do crescimento económico.

“Aumentámos o número de travessias entre Dover e Calais para 58 por dia e adicionámos um sexto navio ao serviço para estarmos bem posicionados para respondermos a essa procura”, adiantou Helen Deeble.

O transporte de carga representa cerca de dois terços da actividade da P&O Ferries, com o turismo a ficar com o restante.

 

Comments are closed.