A P&O Ferries vai aumentar a capacidade no serviço Zeebrugge-Teesport em cerca de 25%, em resposta ao desaparecimento da única ligação marítima ro-ro directa entre a Escócia e a Europa continental.

Este aumento de capacidade entre Teesport e Zeebrugge será combinado com o lançamento de um novo serviço ferroviário diário entre o porto do Norte de Inglaterra e o terminal ferroviário escocês de Mossend.

No presente, a P&O Ferries efectua 12 saídas semanais entre os portos de Zeebrugge e Teesport. As rotações são asseguradas pelos navios ro-ro Bore Song e Mistral, embora seja de esperar que sejam substituídos, dado que a companhia pretende alinhar embarcações maiores na rota.

“A forma mais fiável para os exportadores de ou para a Escócia transportarem as suas mercadorias é via Teesport. A navegação de 15 horas é mais rentável do que as rotas mais a Norte e, ao integrar o nosso cronograma com o novo serviço ferroviário da PD Ports para a Escócia, podemos garantir aos clientes um serviço inigualável de e para o Norte da Grã-Bretanha”, afirmou, citado em comunicado, a CEO da P&O Ferries, Janette Bell

A decisão da P&O Ferries de reforçar a rota segue-se ao fim, em meados de Abril, do serviço Rosyth-Zeebrugge da DFDS, após um incêndio no motor do navio Finlandia Seaways. A companhia dinamarquesa anunciou, então, não conseguir ter uma embarcação de substituição e que, por isso, encerraria a deficitária rota.

 

Os comentários estão encerrados.