A construção da linha ferroviária para mercadorias entre Sines e a fronteira não pressupõe a construção da plataforma logística do Poceirão. Sobre ela, o Governo só tomará uma decisão no segundo semestre do ano.

O Governo pretende avançar com a construção da linha ferroviária para o transporte de mercadorias entre Sines e a fronteira espanhola mas não contempla, pelo menos para já, a ligação à plataforma logística do Poceirão.

Numa reunião com os presidentes de Câmara da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral, o ministro da Economia reafirmou a construção das ligações Sines – Casa Branca e Évora-Elvas, sem que o traçado passe no Poceirão.

Sobre a plataforma logística, outrora a “jóia da Coroa” do Portugal Logística do governo de José Sócrates, o secretário de Estado dos Transportes, também presente no encontro com os autarcas, apenas adiantou que “deverá haver uma decisão [sobre a construção] no segundo semestre deste ano”.

Recorde-se que a concessão da plataforma logística do Poceirão foi atribuída, ainda no mandato socialista, a um consórcio liderado pela Mota-Engil.

Na reunião com os autarcas alentejanos foi também abordada a retoma das obras de beneficiação do IP8, entre Sines e Beja, paradas desde 2012. O ministro Pires de Lima disse que ainda este mês será lançado o concurso, devendo os trabalhos ser realizados até 2017.

Comments are closed.