A capacidade de transporte de “reefers” nos porta-contentores deverá aumentar 22% nos próximos cinco anos, à custa do declínio da frota especializada em transporte refrigerado, prevê a Drewry.

No seu mais recente estudo anual sobre o “Reefer Shipping Market”, a consultora estima que a oferta de capacidade de contentores reefer cresça de 1,6 milhões de slots de 40”, em 2013, para 1,9 milhões, em 2018. Este crescimento não deverá, contudo, ter impacto na taxa de utilização dos navios, devido às previsões do crescimento da carga.

As previsões da consultora apontam para que o volume das cargas refrigeradas contentorizadas aumente 20,5 milhões de toneladas no período em análise, 16,5 milhões por crescimento orgânico e quatro milhões à custa do definhamento das companhias especializadas em transporte refrigerado.

“Como resultado do esperado crescimento da carga, os níveis de utilização dos slots de contentores refrigerados não se alterarão em 2015 e baixarão apenas marginalmente nos anos seguintes”, afirma Kevin Harding, editor do relatório, citado pela assessoria de imprensa da Drewry.

“Enquanto isso, a indústria especializada em navegação refrigerada vai, segundo as previsões, continuar a regredir, em resultado do desmantelamento de navios e da inexistência de encomendas de novos”, acrescentou.

Nos últimos dez anos, até 2013, o tráfego marítimo de cargas perecíveis refrigeradas terá crescido ao ritmo anual médio de 3,2%, até aos 98 milhões de toneladas, com destaque para o transporte de carnes e frutas exóticas, que terão progredido 9,3% ao ano, segundo a Drewry.

Tags:

Os comentários estão encerrados.