A frota inactiva de navios porta-contentores atingiu, de acordo com a Alphaliner, 306 navios, com uma capacidade acumulada de 1,24 milhões de TEU.

Maersk Line

Este valor representa 6,3% da frota mundial em capacidade, e é um máximo de cinco anos. Aquele número é mais elevado em 280 mil TEU que o anterior recorde de 1,52 milhões de TEU, registado em Dezembro de 2009.

Segundo a Alphaliner, a dimensão média dos navios imobilizados por falta de trabalho atingiu os 4 050 TEU, o que é um novo pico, resultado do facto de haver cada vez mais navios acima de 7 500 TEU a pararem. O maior  de todos é um Triple-E de 18 000 TEU da Maersk Line.

“Com as previsões a apontarem para que a procura no Ásia-Europa se mantenha fraca, ao mesmo tempo que as rotas trans-Pacífico entram na sua época baixa, o número de navios inactivos deverá aumentar nas próximas semanas”, remata o relatório da Alphaliner.

 

 

Os comentários estão encerrados.