A frota mundial de porta-contentores deverá superar este ano os 24 milhões de TEU, depois de em 2018 ter ultrapassado a fasquia dos 23 milhões TEU.

Frota de porta-contentores crescerá cerca de 3,5%

A frota mundial de porta-contentores deverá crescer este ano 3,5%, em termos homólogos, passando dos 23,23 milhões de TEU do fim de 2019, para 24,05 milhões a 31 de Dezembro próximo, prevê a Alphaliner.

O crescimento esperado será suportado pela entrada no mercado de navios com 1,14 milhões de TEU de capacidade, refere a consultora. O desmantelamento de navios e o adiamento de entregas deverá atingir os 300 mil TEU, acima dos 207 500 TEU contabilizados no passado, mas num nível mínimo.

Sea-Intelligence confirma

Também a Sea-Intelligence espera que a frota de porta-contentores supere este ano os 24 milhões de TEU, mas com ligeiras nuances face à Alphaliner.

A consultora dinamarquesa antevê a entrada no mercado de 1,3 milhões de TEU no ano corrente, o que diz ser o maior volume desde 2015. Na inversa, os desmantelamentos deverão atingir cerca de 500 mil TEU, mais do que a média, sobretudo devido ao facto de alguns navios mais pequenos serem economicamente inviáveis com as novas regras da IMO sobre as emissões de enxofre, explica.

Assim, a Sea-Intelligence estima um crescimento da frota mundial de porta-contentores, em termos de capacidade, de 3,7% em 2020 (3-3,5% com as derrapagens nas entregas), 4,4% em 2021 e 2% em 2022.

No final do ano passado, a carteira de encomendas de porta-contentores ascendia a 2,57 milhões de TEU, ligeiramente abaixo dos 2,76 milhões de um ano antes.

Comments are closed.