Em menos de quatro meses, as portagens para os pesados de mercadorias impostas pelas autoridades de Guipuzcoa (País Basco espanhol) renderam metade do previsto para todo o ano de 2018.

Entre 9 de Janeiro, quando foram implementadas, e 30 de Abril, as portagens cobradas pela Diputación General de Guipuzcoa aos camiões que circulam nos troços das estradas nacionais N1 e A-15 que atravessam a região recolheram mais de quatro milhões de euros.

Nesse período, 1 711 944 camiões passaram pelos pórticos instalados pela Bidegi em vários pontos da N1 e da A-15. A média diária foi de 15 400 pesados de mercadorias.

As portagens foram entretanto declaradas ilegais pelo Tribunal Superior de Justiça (TSJ) do País Basco, a 9 de Abril, mas a Diputación General de Guipuzcoa manteve a cobrança, ao mesmo tempo que anunciou ir recorrer da decisão.

Bélgica aumenta portagens em Julho

Na Bélgica, as portagens cobradas aos veículos pesados para utilizarem as infra-estruturas viárias do país vão aumentar. A subida ocorrerá já a 1 de Julho em duas das três regiões do país (Flandres e área de Bruxelas) e a 1 de Janeiro de 2019 na Valónia.

No caso dos aumentos de 1 de Julho, a Vatservices calcula que o aumento será de 1,1%, em média, para as portagens a serem pagas pelos transportadores nas estradas de alta capacidade tanto da capital belga como da região flamenga.

» Guipuzoa estreia portagens para pesados em Espanha

» Portagens para pesados em Guipuzcoa são ilegais

Os comentários estão encerrados.