O consórcio liderado pela italiana Autostrade é o vencedor do concurso para a montagem e exploração do sistema de cobrança das taxas de circulação dos pesados de mercadorias em França.

A concessão terá uma duração de 13 anos, compreendendo 21 meses para a concepção e implantação do sistema. Considerando que a formalização do contrato deverá demorar ainda alguns meses, tudo aponta para que a cobrança das ecotaxas avance no início de 2013.

O sistema abrangerá uma rede de cerca de 14 mil quilómetros de estradas nacionais e departamentais. Só os veículos de mercadorias de mais de 3,5 toneladas serão sujeitos ao pagamento, o que aponta para um universo de 600 mil camiões franceses e cerca de 200 mil estrangeiros.

A receita estimada poderá atingir os dois mil milhões de euros anuais.

A implementação deste sistema de “portagens” insere-se na estratégia do governo de Sarkozy de penalizar o transporte rodoviário, com isso tentando favorecer a transferência das cargas para o modo ferroviário.

Comments are closed.