O porto da Beira deverá registar este ano um aumento de movimentação de carga na ordem dos 15%, avançou o administrador-delegado da Cornelder de Moçambique, que gere a infra-estrutura.

As cargas ali movimentadas têm origem/destino no mercado mos oçambicano e também nos países vizinhos do Zimbabué, Zâmbia, Malawi e R.D. Congo.

Em 2013, o crescimento previsto de 17% não se concretizou devido a problemas vários, entretanto ultrapassados com a entrada em funcionamento da Janela Única Electrónica, de acordo com o “Notícias”, de Maputo.

Carlos Mesquita disse que o porto processou no ano passado 184 mil contentores, contra os 210 mil previstos, e 6,6 milhões de toneladas de carga geral, dos quais quatro milhões de toneladas de carvão mineral extraído em Moatize, província de Tete.

O administrador-delegado da Cornelder de Moçambique disse ainda que foi possível alcançar os números registados em 2012 devido à entrada em funcionamento, em Março, de dois novos pórticos para contentores.

“Com esses dois pórticos, e os dois anteriormente em funcionamento, foi possível aumentar o número de contentores de 12 para 29 por hora e reduzir o tempo de permanência dos navios de seis para dois dias”, disse ainda Carlos Mesquita.

Comments are closed.