Dentro de ano e maio, o porto de Angeiras terá um novo quebra-mar, que permitirá reduzir em pelo menos 50% os dias em que os pescadores locais não podem sair para o mar. A obra foi hoje lançada.

A ministra do Mar lançou hoje a primeira pedra da construção do novo quebra-mar do Porto de Angeiras, um investimento de perto de quatro milhões de euros.

A construção tem como objectivo melhorar as condições de abrigo em relação à agitação marítima e, logo, reforçar as condições de exercício da actividade piscatória da comunidade local, reduzindo,pelo menos, para metade os dias de inoperacionalidade da frota de pesca local.

O novo quebra-mar, com cerca de 448 metros de comprimento, será fundado sobre uma série de afloramentos rochosos com cotas variáveis entre (+2,0 m)ZH e (-4,0 m)ZH, desenvolvendo-se inicialmente para SW e terminando orientado para SSW.

A obra é da responsabilidade da DGRM – Direcção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos, e será realizada pela Teixeira Duarte.

O investimento de 3,8 milhões de euros (IVA incluído) é co-financiado pelo PO MAR2020 em 75%.

O prazo de execução será de 18 meses, incluindo 6 meses de paragem de Inverno.

Os comentários estão encerrados.