Nos dois primeiros meses do ano, Aveiro movimentou perto de 471 mil toneladas, menos 11% do que no período homologo de 2010, de acordo com os dados agora tornados públicos pela APA.

A carga geral foi a mais penalizada, com uma quebra homóloga de quase 29%, ou 53 mil toneladas, para um total acumulado de 132 mil toneladas.

Nos granéis sólidos, a quebra foi menor, mas anda assim aproximou-se dos 12%, com praticamente 163 mil toneladas movimentadas.

Os granéis líquidos são, assim, o único tipo de carga em alta, com um acréscimo de 11% na tonelagem movimentada, para um acumulado de cerca de 176 mil toneladas.

Em Janeiro e Fevereiro, o movimento de navios caiu 18% (e o mesmo aconteceu com a arqueação bruta), com 121 navios operados, menos 26 do que há um ano.

Em Fevereiro, o porto aveirense recuou ainda 10%, com um movimento de 231 mil toneladas. Os granéis sólidos estiveram em alta (88 mil contra 79 mil toneladas), ao invés dos granéis líquidos (75 mil vs. 79 mil toneladas) e da carga geral (69 mil toneladas agora, contra quase 100 mil há um ano).

Os comentários estão encerrados.