O porto de Barcelona está a avançar no processo de adaptação de dois  straddle carriers para gás natural liquefeito (GNL). Os testes arrancarão no final deste ano.

Este será mais um passo neste projecto, que começou em 2016 e tem um orçamento total de 1,2 milhões de euros. Faz parte do projecto Core LNGas Hive, liderado pela Enagás e co-financiado pela União Europeia.

Os dois equipamentos, fornecidos pelos dois terminais de contentores instalados no porto catalão, APM Terminals Barcelona e BEST, terão os motores diesel modificados para que possam operar a GNL. Será, também, instalado um depósito de 600 litros de GNL em cada um dos guindastes.

Além disso, o projecto inclui a análise das necessidades e desempenho dos equipamentos, a viabilidade técnica da adaptação, o design da logística de fornecimento de gás natural e as suas medidas de segurança, a medida e comparação dos consumos e emissões gerados pelos diferentes combustíveis e a formação dos trabalhadores envolvidos no uso e manutenção dos guindastes movidos a gás natural.

 

Comments are closed.