O porto de Gaungzhou (Cantão) está a acelerar o processo de entrada em Bolsa e espera obter a aprovação da comissão de valores mobiliários chinesa no primeiro trimestre de 2017, segundo revelou, numa reunião governamental, o presidente daquele porto, Chen Hongxian.

Porto de Guangzhou

O objectivo da administração portuária é utilizar o encaixe resultante da oferta pública inicial (IPO, em inglês) para optimizar as infra-estruturas e promover a reestruturação dos activos portuários na região do delta do rio das Pérolas.

Na verdade, o porto de Guangzhou, ou melhor, o Guangzhou Port Group não é um porto mas quatro, situados nas duas margens do rio das Pérolas, a saber: Nansha, Xinsha, Huangpu e Downtown.

Não foram ainda adiantados quaisquer dados sobre a possível operação, nomeadamente a percentagem de capital a ser alienada, como será feita a venda ou qual a expectativa de encaixe.

O porto de Guangzhou candidatou-se a dispersar o capital em Bolsa já em Dezembro de 2014, mas o governo central chinês decidiu abrandar o ritmo de novas IPO num esforço para estabilizar o mercado bolsista.

O porto de Guangzhou fechou 2015 com um volume de carga de 500 milhões de toneladas e 17,39 milhões de TEU.

 

Comments are closed.