O movimento de mercadorias no porto de Lisboa será de novo afectado por mais uma greve dos estivadores ao trabalho extraordinário e aos sábados, domingos e feriados.

O pré-aviso lançado pelo SEAL (Sindicato Nacional dos Estivadores, Trabalhadores do Tráfego, Conferentes Marítimos e Outros) abrange o período entre as 8 horas de 21 de Maio e as 8 horas de 2 de Junho.

Como razões para o protesto, o sindicato de António Mariano enumera, em comunicado, a “recusa das entidades empregadores em actualizarem as cláusulas de expressão pecuniária relativas aos anos de 2017 e 2018” e o “impasse negocial” sobre a “definição de um modelo de colocação de mão-de-obra portuária”.

A greve abrangerá o trabalho suplementar aos dias úteis e todo o trabalho aos sábados, domingos e feriados. E ainda, “todas as operações realizadas, seja qual for o período de trabalho, normal e suplementar, para a execução das quais as entidades empregadoras contratem ou coloquem trabalhadores estranhos à profissão e que não integrassem o contingente efectivo e eventual à data de 6 de Maio”.

Os comentários estão encerrados.