A Companhia de Desenvolvimento do Porto de Maputo (MPDC, na sigla em inglês), Moçambique, adjudicou à belga Jan de Nul Dredging a primeira dragagem de manutenção do canal de acesso.

Esta será a primeira dragagem a realizar-se após a de aprofundamento do canal de acesso ao porto de Maputo,
de -11 metros para -14,3 metros.

Os trabalhos incidirão nos canais da Matola, Catembe, Polana, Xefina e do Norte e envolverão a remoção de 1,4 milhões de metros cúbicos de sedimentos.

A dragagem deverá iniciar-se em Outubro e prolongar-se por quatro meses. Em comunicado, a MPDC garante que as operações não afectarão o dia-a-dia do porto da capital moçambicana.

A Companhia de Desenvolvimento do Porto de Maputo é uma parceria entre a estatal Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique (CFM) e a Portus Indico, participada pelos grupos Grindrod (África do Sul), DP World (Dubai) e pela empresa local Moçambique Gestores.

Comments are closed.