O porto de Roterdão juntou-se a um grupo de investidores holandeses para criar o Rotterdam Port Fund, um fundo fechado de 75 milhões de euros. O alvo predilecto serão companhias em rápido crescimento que contribuam para a transição da economia portuária.

Euromax - Roterdão

 

Além do porto de Roterdão, integram o referido fundo o banco holandês NIBC, a Royal Doeksen, os empresários de Roterdão Peter Goedvolk e Luc Braams e a InnovationQuarter – a sociedade regional de desenvolvimento da província da Holanda do Sul.

O Rotterdam Port Fund tem, de acordo com o NIBC, gestão independente e pretende criar um portfólio de investimento de dez a 15 companhias do sector portuário focadas no crescimento, principalmente na Holanda e na Bélgica. O fundo procurará investir em companhias com operações sustentáveis, no sentido de gerar retorno para os investidores.

“Tendências como a ascensão da Ásia, a transição energética, a integração de cadeias logísticas e a mudança para a economia circular todas terão importantes consequências para o ambiente em que um porto opera”, lembra, citado em comunicado, o gestor do fundo, Bastiann van der Knaap.

“Essas tendências criam não só riscos, mas também – e sobretudo – novas oportunidades, e nós queremos agarrar essas oportunidades com o Rotterdam Port Fund”, justifica.

 

 

 

Comments are closed.