No ano passado, o movimento de comboios no porto de Setúbal cresceu 15%, com particular incidência nas ligações com a Extremadura espanhola.

Porto de Setubal

De acordo com a administração portuária, em 2015 o porto da foz do Sado processou 630 comboios, que transportaram de/para os terminais 168 mil toneladas – mais 20% que em 2014.

Fruto do acordo com a plataforma logística de Badajoz, mas não só, 57% das cargas movimentadas em Setúbal por ferrovia tiveram origem na região fronteiriça espanhola da Extremadura.

E assim, sustenta a APSS em comunicado, “constata-se o alargamento do hinterland e o reforço da importância do Porto de Setúbal como gateway de entrada e saída de carga ibérica de shortsea”.

Para fazer mais e melhor, impõem-se melhorias na infra-estrutura ferroviária que serve os terminais da zona central do porto. O investimento necessário (na electrificação das linhas e em algumas correcções técnicas) é de pouca monta mas, no imediato, e tal como o TRANSPORTES & NEGÓCIOS adiantou, a realização dos estudos, numa colaboração entre a APSS e a Infraestruturas de Portugal, será candidata ao CEF.

As melhorias desejadas pelo Porto de Setúbal permitirão “duplicar o número de comboios” nos terminais de contentores, de carga geral e ro-ro.

 

 

 

 

Comments are closed.