O grupo luso-holandês Royal Lankhorst Euronete vai instalar no porto de Viana do Castelo uma fábrica de cabos de amarração para plataformas petrolíferas. A primeira pedra é lançada amanhã.

O investimento ascende a 6,5 milhões de euros. A nova unidade industrial localizar-se-á na margem esquerda do Lima, defronte ao cais comercial. A construção deverá ficar concluída em Abril/Maio e a fábrica estará a laborar em pleno em Julho/Agosto.

A fábrica produzirá cabos de amarração para a indústria offshore (plataformas petrolíferas e de extracção de gás). A decisão de localizar a unidade no porto de Viana do Castelo é justificada pelo presidente da companhia, José Gramaxo, com a facilidade de escoar a produção, numa altura em que as necessidades dos clientes já implicam a utilização de bobinas de 120 toneladas.

Também por isso, a unidade industrial do grupo na Póvoa de Varzim será desactivada e transferida para Viana do Castelo. Os 24 trabalhadores serão deslocados e criados cerca de 50 postos de trabalho.

Comments are closed.