A Plataforma Logística do Sudoeste Europeu, em Badajoz, aposta em servir como porto seco aos portos de Lisboa, Setúbal e Sines. Para isso, estará em Lisboa, a 27 de Abril, para apresentar as suas virtualidades ao mercado.

Juan Romero . Plataforma Badajoz

A apresentação do porto seco da Extremadura espanhola será apadrinhada por aqueles três portos marítimos portugueses,em linha com o acordo de parceria que os une. Facto é que já hoje os portos lusos funcionam como portas de entrada/saída de mercadorias com origem/destino na província fronteiriça espanhola.

Desde Julho do ano passado que um serviço ferroviário, operado pela CP Carga, liga a plataforma de Badajoz aos portos nacionais, agora três vezes por semana.

Mas a ideia é fazer mais. E para agilizar os procedimentos há mesmo um projecto – já candidatado a a co-financiamento comunitário – para alargar a Janela Única Logística Logística (JUL) à plataforma de Badajoz. O que pressupõe, entre outras coisas, harmonizar os sistemas informáticos da Alfândega portuguesa e da Aduana espanhola.

O encontro de Lisboa visa apresentar as potencialidades do porto seco de Badajoz aos transitários, armadores, agentes de navegação e operadores logísticos portugueses. Com o objectivo de fomentar o tráfego de mercadorias  – entre Badajoz e os portos nacionais, mas também entre Badajoz e o resto do território espanhol, e desde logo Madrid – e de aumentar a utilização da capacidade instalada do outro lado da fronteira.

Ainda esta semana, o presidente do governo autonómico da Extremadura defendeu em Lisboa a aposta na ligação ferroviária – para transporte de mercadorias mas não só – entre Lisboa/Sines e Badajoz.

» JUL portuguesa vai chegar a Badajoz

 

Comments are closed.