Os portos espanhóis movimentaram 485 milhões de toneladas nos primeiros 11 meses de 2017. Um ganho homólogo de 32 milhões de toneladas, com Barcelona a contribuir com um terço desse total.

 

O crescimento de 7,1% do sistema portuário espanhol resultou de subidas em todos os tipos de carga, com especial incidência na contentorizada, que avançou 7,5% até aos 166,1 milhões de toneladas.

Os granéis líquidos atingiram os 162,1 milhões de toneladas (mais 5,98%), os granéis sólidos tocaram os 91,8 milhões de toneladas (mais 9,8%) e a carga geral fraccionada chegou aos 65,4 milhões de toneladas (mais 5,6%).

Barcelona foi o porto que mais cresceu entre Janeiro e Novembro do ano passado: 25,9% até para lá dos 55 milhões de toneladas. Entre os maiores portos, Las Palmas avançou 21,4% e chegou aos 21,4 milhões de toneladas.

Algeciras, o porto número um espanhol, recuou 1,1% para 88,1 milhões de toneladas e Valência subiu 3,5% para 67,4 milhões.

14,5 milhões de TEU

Barcelona, de novo o porto catalão, evidencia-se também no tráfego de contentores, com um total de 2,7 milhões de TEU, mais 33,7% que no período homólogo de 2016.

Valência lidera este ranking, com 4,5 milhões de TEU, a subir 2,2%. Na inversa, Algeciras, a perder 9,4%, fica-se pelos 3,97 milhões de TEU. Las Palmas cresceu 25,3% e atinge os 1,1 milhões de TEU.

No total, nos primeiros 11 meses de 2017, os portos espanhóis processaram 14,5 milhões de TEU (mais 4,6% em termos homólogos). O tráfego de transhipment representou 7,7 milhões de TEU (mais 5,7%).

 

This article has 1 comment

  1. A MINISTRA DO MAR é a principal responsável por o porto de Sines ter perdido a corrida para Barcelona pq não conseguiu em 2 anos renegociar as concessões nomeadamente dos terminais de contentores seja a Norte no terminal de Leixões no Porto seja a Sul em Alcântara em Lisboa e muito menos o terminal XXI, maior mostra de incompetência não existe, vergonha !