Os portos espanhóis movimentaram 326 milhões de toneladas de carga nos primeiros sete meses do ano. Em termos homólogos, o crescimento é de 2,1%.

Portos espanhóis somam 326 milhões de toneladas até Julho

Praticamente todos os tipos de mercadorias deram o seu contributo para o crescimento da actividade dos portos espanhóis. Destacam-se os granéis líquidos, com um avanço de 5,2% até aos 109,6 milhões de toneladas.

A carga contentorizada, por seu turno, avançou 3,9% para 116,1 milhões de toneladas e a carga geral fraccionada somou 4,3% com 47,6 milhões de toneladas processadas.

Só os granéis sólidos destoaram, com um recuo de 9% para os 52,7 milhões de toneladas.

Entre os principais portos do país vizinho, Valência conseguiu a melhor performance, em termos homólogos, com um crescimento de 8,2% e um total acumulado de 48,1 milhões de toneladas. Algeciras, número um, avançou 3% e tocou os 62,2 milhões de toneladas. Já Barcelona, depois de um 2018 excepcional, ganha agora apenas 0,2% com 39,7 milhões de toneladas.

Segue-se um “pelotão” de três portos na casa dos 20 milhões de toneladas: Bilbau, Cartagena e Huelva, destacando-se este último pelo crescimento de 9%. Tarragona vem logo a seguir, com 10 milhões de toneladas processadas.

Contentores crescem 4%

Em sete meses, os portos espanhóis movimentaram 10,3 milhões de TEU, mais 4% do que no período homólogo de 2018.

Valência reforçou a liderança, com um ganho homólogo de 3,2% e um total de 9,2 milhões de TEU. Mas Algeciras continua por perto, com 8,1 milhões de TEU, a crescer praticamente 3%. Barcelona, por seu turno, avançou 2% e conta 2,8 milhões de TEU.

A contrastar, Las Palmas e Santa Cruz de Tenerife acumulam fortes perdas, de 13% e 26%, respectivamente.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*