Os portos espanhóis processaram 76,5 milhões de toneladas nos dois primeiros meses de 2016, mais 4,6% – ou 3,4 milhões de toneladas – do que no período homólogo de 2015, anunciou a Puertos del Estado.

Maersk-Mckinney-Algeciras

A carga contentorizada foi a que registou o melhor comportamento, a crescer 10,9% até aos 25,9 milhões de toneladas. Os granéis sólidos subiram 2,4% para os 14,6 milhões de toneladas. A carga geral fraccionada avançou 2,3% e chegou aos 9,7 milhões de toneladas. E os granéis sólidos somaram 1% e fizeram 29,3 milhões de toneladas.

Entre os principais portos do país vizinho, Algeciras movimentou 16,4 milhões de toneladas (mais 8,7%) em Janeiro e Fevereiro. Valência contou 11, milhões de toneladas (mais 4,3%). Barcelona somou 6,9 milhões de toneladas (mais 3,2%). O maior crescimento, em termos relativos, registou-o o porto de Málaga com um salto de 55,6% até às 383,3 mil toneladas. Na inversa, Santander foi o que mais caiu: 19,2% para 710,9 mil toneladas.

Na movimentação de contentores, Valência manteve a liderança, com mais de 747 mil TEU movimentados. Mas ao crescer 0,4% viu aproximar-se Algeciras, com 739 mil TEU, fruto dum ganho homólogo de 13%. Barcelona manteve o terceiro lugar com 319 mil TEU (mais 11,5%). Las Palmas foi quarto com 145 mil (sem variação homóloga).

Por cá, recorde-se, nos dois primeiros meses do ano Sines movimentou 198 788 TEI (mais 4%) e Leixões 101 389 TEU (mais 6,7%).

 

Os comentários estão encerrados.