No primeiro trimestre, os portos espanhóis processaram 132,3 milhões de toneladas, com a carga contentorizada a liderar em termos absolutos e relativos.

De acordo com os dados da Puertos del Estado, o movimento de mercadorias no país vizinho cresceu 6,4%, em termos homólogos, até Março, com a carga contentorizada a subir 10,4%. Os granéis sólidos avançaram 5,9%, a carga geral fraccionada 5,7% e os granéis líquidos 3,1%.

Em números absolutos, a carga contentorizada representou 45,4 milhões de toneladas, superando os granéis líquidos com 44,5 milhões de toneladas. Nos granéis sólidos contaram-se 24,5 milhões de toneladas e na carga fraccionada 17,9 milhões de toneladas.

Barcelona é o que mais cresce

O porto de Barcelona continua “de prego a fundo”, depois de um 2017 excepcional. No primeiro trimestre de 2018 avançou mais 17,8% em termos homólogos e atingiu os 16,2 milhões de toneladas.

E com isso aproximou-se de Valência, que apenas progrediu 1% e assim se ficou pelos 17,5 milhões de toneladas.

Depois de um ano difícil, Algeciras parece ter retomado o fôlego e confirma-se como número um ibérico, com 25,4 milhões de toneladas no trimestre (mais 13,7% face ao período homólogo).

… também nos contentores

Juntos, os portos espanhóis movimentaram, entre Janeiro e Março, 4,048 milhões de TEU, o que representou um aumento de 12,1%.

A puxar pelos números esteve sobretudo o transhipment, que subiu 17,8% e atingiu os 2,211 milhões de TEU.

Tal como em 2017, Barcelona continua a marcar o ritmo. No final de Março somava 797,2 mil TEU, mais 18,3% que há um ano.

Valência ainda é primeiro, com 1,1 milhões de TEU (mais 8,1%), mas tem Algeciras cada vez mais próximo, com 1,12 milhões de TEU (mais 12,9%).

Las Palmas, o número quatro em Espanha, cresceu 16,7% e atingiu 292,4 mil TEU.

 

Os comentários estão encerrados.