Nos primeiros cinco meses do ano, os portos espanhóis movimentaram 180,6 milhões de toneladas de mercadorias, menos 4,6% que no mesmo período de 2012.

Em Maio, os portos do país vizinho inverteram, finalmente, a tendência de quebra verificada nos últimos meses, tendo movimentado 40,4 milhões de toneladas. Um ganho de cerca de 300 mil toneladas que todavia não chegou, longe disso, para compensar as perdas acumuladas.

Entre Janeiro e Maio, os portos controlados pela Puertos del Estado processaram 62,9 milhões de toneladas de carga contentorizada, o que representou uma quebra de 5,7%. O movimento de contentores recuou 1,4%, para os 5,6 milhões de TEU, sendo que contentores em transido afundaram 5,7% para os 2,99 milhões de TEU.

Os granéis líquidos, por seu turno, totalizaram 62,3 milhões de toneladas, menos 1,7% em termos homólogos. Os granéis sólidos caíram 16,6% para os 30,8 milhões de toneladas. E a carga geral fraccionada ganhou 0,5% para os 24,6 milhões de toneladas.

Por cá, recorde-se, nos primeiros quatro meses do ano os principais portos do Continente cresceram 7,7% para os 24,98 milhões de toneladas.

Os comentários estão encerrados.