Os suinicultores portugueses têm "praticamente fechado" um acordo com a China, que lhes permitirá em 2019 duplicar as exportações e começar a crescer, três anos após a maior crise, anunciou a Federação Portuguesa de Associações de Suinicultura (FPAS).

"Com a China, que é o maior produtor do mundo e o maior importador e consumidor de carne de porco, temos as negociações praticamente concluídas e a nossa expectativa é de que, no primeiro trimestre de 2019, seja possível começar a exportar para a China", disse o vice-presidente da FPAS, David Neves . . .

 

*** CONTEÚDO DE ACESSO RESERVADO. FAÇA LOGIN OU TORNE-SE ASSINANTE T&N ***