O mundo está menos global do que em 2077, conclui a segunda edição do Índice de Conectividade Global promovido e divulgado pela DHL. Portugal está pior que em 2011.

Portugal ocupa agora a 39.ª posição no ranking global, quatro posições abaixo do conseguido no ano passado. Imediatamente à frente do nosso país está a Arábia Saudita e atrás temos agora Marrocos.

O Índice de Conectividade Global da DHL abrange 140 países e trata cerca de um milhão de dados sobre os fluxos internacionais do comércio, dos capitais, da informação e das pessoas. Para cada um desses itens é elaborado um ranking.

Portugal consegue a sua melhor posição no ranking das pessoas – é 21.º. Nos fluxos de capitais ocupa a 28.ª posição, é 30.º nas trocas de informação e 68.º no comércio mundial.

Da análise feita, os autores do estudo concluem que o mundo ainda não se recompôs do retrocesso que a crise infligiu à globalização.

Ainda assim, a Holanda permanece o país com melhor conectividade global, e a Europa é melhor continente, com nove países nos dez primeiros: além da Holanda, figuram o Luxemburgo, a Irlanda, a Suíça, o Reino Unido, a Bélgica, a Suécia, a Dinamarca e a Alemanha. Singapura é o único estado não-europeu, ocupando a segunda posição.

Moçambique foi o país que mais evoluiu, face a 2010, em termos de conectividade global: subiu 17 posições e é agora 113.º. De resto, a África Sub-Saariana teve o melhor desempenho regional.

Os dados mais relevantes da edição de 2011 do Índice de Conectividade Global da DHL podem ser encontrados aqui (http://www.dhl.com/en/about_us/logistics_insights/global_connectedness_index_2012/gci_results.html).

Comments are closed.