Portugal destoou entre os parceiros europeus nas vendas de pesados de mercadorias de +16 toneladas em Novembro. Até a Grécia fez, percentualmente, muito melhor.

Em Novembro as vendas de camiões de +16 toneladas cresceram 14,5% na União Europeia, atingindo as 20 673 unidades. A Irlanda destacou-se pela positiva, com uma subida de 142% e 46 veículos vendidos. Portugal esteve no extremo oposto, com uma quebra de 63% para as 108 vendas.

O crescimento de vendas foi liderado pelos principais mercados. A Alemanha avançou 13% para os 5 354 camiões, a França subiu 12% para os 3 424, o Reino Unido cresceu 24% para os 3 099 e Espanha progrediu 5% para os 1 690.

Apesar de continuarem com fortes resultados, desta feita os avanços dos mercados dos novos estados-membros foram bem mais comedidos. A Polónia cresceu 10% para os 1 233 veículos e a Eslovénia até recuou 2% (para 99 unidades).

Desde o início do ano, as vendas de +16 toneladas na UE já atingem os 216 841 veículos, mais 37,5% que no mesmo período de 2010.

A Alemanha soma um ganho de 26%, com 55 689 vendas; a França chega aos 45% com 36 710; o Reino Unido atinge os 43% e 25 848; e Espanha toca os 23% com 14 358. A Polónia está perto, com 13 257 vendas (mais 77%), à frente da Holanda (com 10 495, e mais 38%) e da Itália (presume a ACEA), com 12 167 (mais 10%).

Em Portugal, nos primeiros 11 meses do ano as vendas de camiões de +16 toneladas ficam-se pelas 1 971 unidades, menos 6,4% em termos homólogos. A Grécia afunda 64% (243) e a Irlanda cresce 33% (789).

Comments are closed.