As vendas de pesados de mercadorias de +16 toneladas na União Europeia atingiram as 236 512 unidades, no ano passado. Relativamente a 2010, o crescimento foi de 36%, divulgou a ACEA.

Entre todos os estados-membros, apenas Portugal e a Grécia registaram uma quebra das vendas. O mercado nacional recuou 11%, com 2 051 matrículas. E o mercado grego afundou 61% para os 274 registos. Todavia, em Dezembro, em Portugal a quebra homóloga chegou aos 63% (o pior resultado entre todos os mercados), ao passo que a Grécia experimentou o primeiro crescimento, ainda que de um veículo apenas, de 30 para 31 matrículas.

No balanço do ano, as matrículas nos países da UE-15 atingiram as 199 246 unidades, mais 31% que em 2010, enquanto os novos estados-membros avançaram 76% para as 37 043.

Entre os principais mercados, a Alemanha cresceu 23% (até às 60 213 unidades), a França 42% (39 864), o Reino Unido 43% (28 957), Espanha 21% (15 462) e a Polónia 71% (14 568).

Os maiores crescimentos relativos registaram-se na Letónia (181%), na Estónia (127%) e ma Lituânia (103%). São mercados de reduzida dimensão, mas a Lituânia já ultrapassou largamente Portugal.

Em Dezembro, as vendas de pesados de mercadorias de +16 toneladas na UE chegaram às 19 4892 unidades, a crescerem 21%. Mas Espanha cedeu 4% e a Alemanha cresceu menos de 1%. Valeu o Reino Unido, com uma alta de 39%. E também a França, a subir 11%.

Comments are closed.