Por causa da Janela Portuária, Portugal será um dos países melhor preparados para implementar a Directiva comunitária EU 65/2010, conclui-se da reunião do Trade Facilitation & Port Community System Commitee da Associação Internacional dos Portos (IAPH) realizada no Porto de Sines.

Segundo os participantes no encontro anual de Sines, os países que já têm operacionais os PCS (Port Community Systems) terão facilitada a tarefa de receber, tratar e transmitir por via electrónica a informação prevista na Directiva 65/2010.

No caso português, note-se, todos os principais portos têm em funcionamento as respectivas Janelas Únicas Portuárias, sendo que Leixões, Lisboa e Sines já evoluíram este ano para a denominada JUP II.

Sines, em particular, já está a trabalhar com a Janela Única Logística, envolvendo nela, além do porto, as plataformas logísticas de base ferroviária da Bobadela e do Entroncamento.

O porto alentejano é, de resto,  membro permanente e o representante de Portugal no Trade Facilitation & Port Community System Commitee.

Segundo nota divulgada a propósito do encontro, este comité tem por principal objectivo promover “o estudo de soluções de simplificação e agilização de processos em suporte electrónico, nomeadamente através da utilização de PCS – Port Community Systems”.

Acresce ainda a tarefa de “fazer a ponte entre os portos associados e outros organismos internacionais que contribuem para a facilitações do transporte marítimo e das relações comerciais, tais como a IMO, UN/CEFACT, EU, WCO”, entre outros.

Participaram no encontro representantes de Espanha, França, Reino Unido, Alemanha, Letónia e Tanzânia, além de Portugal.

Comments are closed.