Em Abril, Portugal foi o país dos 27 onde mais caíram as vendas de pesados de mercadorias de +16 toneladas, segundo a ACEA. Desde o início do ano, só a Grécia faz a pior, em termos percentuais.

As vendas de camiões de +16 toneladas na União Europeia recuaram 7% em Abril, para as 18 930 unidades, divulgou a associação europeia dos construtores automóveis.

Entre os principais mercados, a Alemanha, o maior de todos, cresceu 3,5% para os 5 468 veículos, e o Reino Unido avançou 11,8% para os 2 639. No outro prato da balança pesaram a França, com uma quebra de 6,8% para as 3 224 unidades, a Espanha, com um recuo de 13,6% para as 975, e a Itália, com uma queda de 41,1% para as 712.

Em Portugal, em Abril, foram vendidos apenas 63 pesados de mercadorias de +16 t, o que representou um afundanço de 74,5% relativamente aos números de há um ano (247). Na Grécia apenas se venderam 15 camiões, mas o recuo foi de “apenas” 51,6%.

No balanço dos primeiros quatro meses do ano, o mercado comunitário recua 4,2%, com 75 189 veículos vendidos.

Entre os principais mercados apenas o Reino Unido apresenta ganhos, de 14,7%, com 9 800 matrículas. A Alemanha ainda perde 1,2% (19 616), a França 1,4% (13 187), a Holanda 11,3% (3 804), a Itália 23,8% (3 664).

Portugal segue a perder 53,5% em termos homólogos, com 447 veículos vendidos (compara com os 961 de há um ano). A Grécia fica-se pelas 39 unidades (menos 66,9%).

Comments are closed.