Portugal é candidato a organizar a segunda Conferência dos Oceanos da ONU, em 2020, anunciou, ontem, a ministra do Mar, num discurso durante a primeira conferência, em Nova Iorque.

Registo navios

“Quero formalmente anunciar que Portugal se oferece para receber a próxima Conferência dos Oceanos da ONU, em 2020, na mesma base e com os mesmos objectivos vertidos para esta conferência”, disse Ana Paula Vitorino.

“Fazemos esta oferta como contribuição para – e em linha com o seu acompanhamento – o processo de revisão da Agenda 2030, sob acompanhamento e supervisão do fórum político de alto nível”, acrescentou.

Portugal procura, assim, reforçar a sua liderança internacional na área dos oceanos, depois da organização nos anos anteriores de conferências internacionais em Lisboa.

A Conferência dos Oceanos da ONU, que acontece em Nova Iorque esta semana com a participação de 193 países, é o primeiro evento deste nível que a organização dedica aos oceanos.

A iniciativa termina sexta-feira, com a adopção, por todos os países-membros, de um documento político que foi negociado pelo embaixador de Portugal na ONU, Álvaro Mendonça e Moura, em conjunto com Singapura.

Os comentários estão encerrados.