Portugal estará de volta à Lista Branca do Memorandum (MoU) de Paris, que agrupa as melhores bandeiras nacionais, a partir do próximo 1 de Julho.
Funchalense 5

A decisão, que já tinha sido aprovada na reunião anual de Maio do Comité do MoU de Paris, foi agora confirmada pela organização, com a publicação das listas a vigorarem em 2016.

As listas Branca, Cinzenta e Negra classificam os pavilhões em função do número de inspecções e detenções dos seus navios nos três anos anteriores, sendo necessários um mínimo de 30 inspecções realizadas.

Em 2016, as listas do MOU de Paris agrupam um total de 73 bandeiras. A Lista Branca integra 43, a Cinzenta 19 e a Negra 11 países.

O primeiro lugar da Lista Branca é ocupado pela Suécia, seguindo-se o Reino Unido, França, Dinamarca e Noruega. Portugal, que no ano passado estava na Lista Cinzenta, ocupa agora a 34.ª posição na Lista Branca.

Com Portugal também ascende à Lista Branca o pavilhão de Espanha, na 41.ª posição. Os dois países ibéricos ocupam os lugares deixados vagos pela Índia e Suíça, despromovidos à Lista Cinzenta.

As bandeiras com as piores performances no MoU de Paris são as da Tanzânia, Moldávia, Togo, Comores e Ilhas Cook.

Os comentários estão encerrados.