A Guardia Civil espanhola autuou três camiões portugueses na Galiza, por falsificação dos CRM e prática de cabotagem ilegal.

falso_cabotaje

A acção policial foi espoletada por denúncias de transportadores galegos. Os veículos em questão, de transportadores portugueses, estavam a trabalhar na movimentação de terras nas obras da Alta Velocidade, na província de Ourense.

Ao que constaram as autoridades do país vizinho, os veículos em questão cruzavam a fronteira, de Portugal para Espanha, vazios mas com CRM falsificados de transportes internacionais, ao abrigo dos quais realizavam as operações de transporte internas no mercado galego.

Comprovadas as duas infracções muito graves, cada veículo foi autuado em 8 002 euros.

A propósito deste caso, a Fenadismer insistiu na exigência ao governo de Madrid “que promova novas medidas legislativas que permitam um maior controlo da actividade de empresas transportadoras estabelecidas noutros países da União Europeia a actuar em Espanha” e lembrou os exemplos de outros países, casos da Alemanha, França ou Noruega.

 

 

 

Os comentários estão encerrados.