O paquete Funchal, o mais emblemático dos navios de cruzeiro nacionais, está à venda. E como ele também o Porto, outro navio da Portuscale Cruises, que parece afundar-se a passos largos.

Dezoito milhões de dólares é o preço fixado para o Funchal, de acordo com a informação disponível nos sites de brokers internacionais O Funchal tem capacidade para 524 passageiros e na sua já longa história sofreu várias remodelações/profundas.

Mais barato, com um base de licitação de 3,5 milhões de dólares, também se encontra à venda o Porto, reconstruído em 2000 e com lotação de 300 passageiros e 130 tripulantes.

Ambos integram a frota da Portuscale Cruises, iniciativa do empresário Rui Alegre, que adquiriu os navios da CIC e que nos últimos anos terá investido 20 milhões de euros na sua modernização.

Ao que parece sem sucesso. O Lisboa, outro dos navios intervencionados, foi recentemente vendido a investidores turcos para ser desmantelado.

Resta o Azores, que continua a operar nas costas europeias. Outro navio de história longa e atribulada. Como atribulada, mas muito curta, está a ser a vida da Portuscale Cruises.

 

 

 

 

 

 

 

Comments are closed.