Os planos de expansão do porto de Praia da Vitória, nos Açores, prevêem a construção de um terminal de contentores e de um terminal de multiusos.

O novo terminal de contentores de Praia da Vitória será essencialmente vocacionado para os tráfegos de transhipment. De acordo com o projecto agora em fase de Estudo de Impacto Ambiental, o terminal desenvolver-se-á em duas fases.

A primeira desenrolar-se-á a norte do actual cais. Será construída numa aérea reclamada ao mar, num terrapleno de 12,5 hectares e uma frente de cais de 560 metros, com fundos de -16 metros. O molhe Sul do porto será prolongado em 180 metros.

A segunda fase só avançará depois de esgotada a primeira e depois de construído o novo terminal multiusos, que substituirá o actual cais (que será integrado no terminal de contentores). Esta segunda fase acrescentará 402 metros de frente de cais e 8,4 hectares de terraplenos ao terminal.

A construção da primeira fase deverá demorar 48 meses. A segunda fase tomará apenas 24 meses.

O novo terminal multiusos, esse demorará 36 meses a construir. Localizar-se-á entre o actual cais e o porto de pesca. Disporá de uma frente de cais com 414 metros de comprimentos e fundos de -12 metros e de uma área de apoio com 8,1 hectares.

O “Diário Insular”, que dá conta das principais características do “novo” porto de Praia da Vitória, refere também que o Estudo de Impacto Ambiental aponta vários impactos negativos, mas não impeditivos do avanço do projecto.

 

This article has 1 comment

  1. luís pereira

    Esperemos que a lei da República não inviabilize este projeto de investimento como recentemente na tentativa de prolongar o prazo de concessão que foi chumbado !