A Câmara Internacional de Shipping (ICS) avisa para um aumento superior a 30% dos custos dos navios para passarem o Canal do Panamá.

Em causa estão a “Freshwater Charge” e a modificação do sistema de portagens cobradas pela Autoridade do Canal do Panamá.

No que se refere à “Freshwater Charge”, que começou a ser cobrada no sábado passado a todas as embarcações com mais de 38,1 metros de comprimento e ascende, no mínimo, a dez mil dólares (9 230 euros), a ICS contabiliza um aumento dos custos de 15%.

Quanto à nova estrutura de portagens, que entra em vigor a 1 de Abril próximo, os custos adicionais serão de 17%, de acordo com a mesma entidade.

“Embora tenhamos trabalhado com a ACP [Autoridade do Canal do Panamá] para gerir a implementação da modificação de portagens a 1 de Abril, a introdução da “Freshwater Charge” surpreendeu o sector de transporte marítimo”, indica, em comunicado, o secretário-geral da ICS, Guy Platten.

A mesma fonte indica que o sector enfrenta “pressões crescentes de preço em todo o mundo, ao mesmo tempo que a procura foi fortemente afectada pelo coronavírus e os mercados estão a ajustar-se às novas regulamentações sobre os níveis de enxofre”. Platten considera, por isso, “altamente desaconselhável” que a ACP “exerça maior pressão sobre o sector e a economia global em geral” nesta altura. “O transporte marítimo de mercadorias já opera com as margens mais reduzidas”, acrescenta.

“Encorajamos a Autoridade Portuária do Panamá a ponderar adiar a introdução da “Freshwater Charge” para dar ao sector uma oportunidade para preparar-se melhor”, remata o secretário-geral da ICS.

 

 

 

 

Comments are closed.