A TAP encomendou 12 A350 em 2007, para os receber em 2015. Mas o primeiro aparelho só chegará em 2017. E o último lá para 2019.

A ideia de atraso é, no entanto, refutada quer pelo construtor europeu, quer pela própria companhia aérea. Na verdade, os aviões que aí virão – A350-900XWB – não são os que foram inicialmente encomendados. Pelo contrário, foram desenvolvidos posteriormente e com a colaboração da própria TAP (e, claro, outras companhias).

O A350 tem capacidade para transportar cerca de 300 passageiros em múltiplas configurações e promete poupar cerca de 25% de combustível. O preço de catálogo é de 295 milhões de dólares (235 milhões de euros). O primeiro será entregue em Dezembro à Qatar Airways (encomendou 80).

O primeiro A350 da TAP deverá chegar no primeiro trimestre de 2017, ano em que a companhia nacional receberá cinco. Os restantes serão entregues até 2019. Com eles, a transportadora propõe-se substituir os A340 no longo curso e reforçar a capacidade da frota.

A preços de catálogo, o investimento da TAP ascenderá a 2,78 mil milhões de euros.

A Airbus já terá investido no programa do A350 15 mil milhões de dólares. Em contrapartida, acumula uma carteira de encomendas de 750 aparelhos para 39 clientes.

Comments are closed.