Dentro de sensivelmente um ano, Portugal disporá de mais nove maquinistas de locomotivas e comboios, formados no primeiro curso de formação inicial aberto ao mercado, numa iniciativa da Fernave.

A formação iniciar-se-á no próximo dia 3 de Dezembro, em Lisboa, e prolongar-se-á por cerca de 11 meses, a tempo inteiro. A carga horária prevista atinge as 1 324 horas, sendo 1 044 horas de formação teórica/prática e 280 horas de estágio prático de condução.

O curso é homologado pelo IMTT, que será também a entidade responsável pela realização do exame profissional final.

Em caso de sucesso, os novos maquinistas ficarão habilitados a sê-lo em Portugal ou em qualquer outro país da União Europeia. E também em países como Angola ou Moçambique, onde há tanta falta desta mão-de-obra especializada e onde a Fernave está fortemente envolvida.

Cada um dos formandos pagará cerca de 15 mil euros (mais IVA) pela sua formação. Um investimento elevado mas que promete um retorno à altura.

Comments are closed.