As inscrições terminam apenas no próximo dia 15, mas cerca de uma dezena de candidatos garantiu já a participação no primeiro curso de formação inicial de maquinistas promovido pela Fernave para o mercado em geral.

Foram mais de 400 os que manifestaram interesse pela oferta de formação inédita. O preço (cerca de 15 mil euros, acrescidos de IVA) terá, todavia, refreado muitos ânimos. O curso deverá, por isso, realizar-se apenas em Lisboa, com início previsto para 31 do corrente.

Cerca de 11 meses é a duração prevista da formação. Serão 1 324 horas, sendo 1 044 horas de formação teórica/prática e 280 horas de estágio prático de condução. No final, os formandos serão submetidos a um exame profissional, realizado pelo IMTT.

O curso está homologado pelo IMTT e é conforme com a mais recente legislação comunitária sobre a interoperabilidade ferroviária e a certificação de maquinistas. O que significa que os novos maquinistas poderão trabalhar em Portugal ou em qualquer país comunitário. Mas também, por exemplo, em Angola ou Moçambique, para onde a Fernave tem estado a recrutar quadros ferroviários nacionais.

Os comentários estão encerrados.