A privatização do porto de Limassol, em Chipre, atraiu 14 propostas, de acordo com o Ministério dos Transportes do país.
Chipre - Porto de Limassol

Seis ofertas visaram o terminal de contentores, três a prestação de serviços marítimos e cinco o terminal multiusos. As propostas serão avaliadas nas próximas semanas e os vencedores anunciados antes do fim do primeiro trimestre de 2016.

O secretário permanente do ministro dos Transportes de Chipre, Alecos Michaelides, afirmou, citado pela imprensa local, que o Governo ficou “muito satisfeito tanto com o número de participantes como com a qualidade dos operadores que apresentaram propostas”.

Os nomes dos concorrentes não foram revelados, mas são, segundo Michaelides, “financeiramente sólidos” e “internacionalmente reconhecidos pela sua experiência na operação de terminais e serviços semelhantes”. A imprensa cipriota tem avançado que a DP World e a APM Terminals estarão entre os interessados.

Chipre tem como meta angariar 1 400 milhões de euros até 2018 através da privatização de várias empresas estatais, entre as quais o porto de Limassol, no sentido de liquidar o resgate financeiro de 10 mil milhões de euros que recebeu, em 2013, da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Comments are closed.