O prolongado processo de privatização do porto de Salónica, o segundo maior da Grécia, entrou na recta final. Fontes conhecedoras avançam que a versão final do concurso deverá ser conhecida ainda este mês e que o prazo para entrega de propostas deverá ser fixado entre o fim de Fevereiro e o início de Março.

Porto de Salónica

Das oito entidades admitidas ao processo de privatização, cinco continuarão activas: Mitsui & Co, DP World, ICTSI, Deutsche Invest e GEK Terna. Os analistas avisam que haverá também investidores chineses atentos ao processo.

O objectivo do Estado grego é alienar uma participação de 65% do capital da administração portuária, embora o plano inicial fosse privatizar 67% (51% na primeira fase e 16% posteriormente). O vencedor do processo ficará obrigado a investir um mínimo de 180 milhões de euros no porto no prazo de sete anos. O porto de Salónica movimenta cerca de 360 mil TEU por ano.

A privatização do porto de Salónica insere-se no programa de privatizações acordado por Atenas com os credores internacionais. O porto do Pireu já foi vendido, no último Verão, à Cosco. Além disso, vários aeroportos regionais foram alienados à Fraport.

Perto do fim está o processo de venda da TrainOSE, a operadora ferroviária pública, à italiana FS: o contrato de aquisição foi assinado esta semana.

 

 

 

 

 

Os comentários estão encerrados.