O Governo tem tudo pronto para lançar os concursos para a privatização da CP Carga e da EMEF. Só falta o acordo da Direcção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia.

A não haver oposição das autoridades de Bruxelas, os processos poderão ser lançados ainda no corrente mês, adiantou uma fonte do Ministério da Economia. E a ser assim, o prazo para a apresentação das propostas poderá correr até ao final de Junho e os vencedores serem conhecidos em Julho.

Os diplomas que lançarão as privatizações deverão contemplar a possibilidade de venda de 100% das empresas, adiantou a mesma fonte. Mas a percentagem a alienar dependerá das propostas.

A CP Carga esteve para inaugurar as privatizações previstas no memorando assinado com a troika mas tem sido sucessivamente adiada e, inclusive, a liquidação pura e simples terá pairado sobre a empresa.

No último ano, o melhor da sua curta histórica, a CP Carga perdeu 15 milhões de euros. A subsidiária da CP será vendida, total ou parcialmente, sem os terminais (passaram para a Refer) e sem locomotivas (ficam na CP).

O caso da EMEF é diferente, até porque a empresa pública já tem parcerias com privados estrangeiros. Actua no mercado em concorrência (ainda que haja indicações sobre a intervenção pública em alguns negócios) e tem tido resultados positivos.

Além da CP Carga e da EMEF, o Governo ainda pretenderá privatizar a Carristur antes de ir de férias. O processo será mais simples mas também está mais atrasado.

 

 

Comments are closed.