A procura no transporte marítimo de contentores deverá crescer este ano 7,7%, longe dos 14% registados em 2010, prevê a Alphaliner.

No ano passado, a recuperação da actividade surpreendeu pela rapidez e pela dimensão. O comércio mundial terá crescido perto de 12%, animado pela recuperação da economia e também, ou sobretudo, pela necessidade de repor stocks depois de um ano de crise profunda.

O aumento da procura justificou, e acomodou, então, a escalada da oferta.

Este ano a situação será bem diferente. A procura tenderá a abrandar, enquanto a oferta manterá um forte ritmo de crescimento. Os analistas estimam que a oferta deverá superar a procura em 2%, com a entrada em operação de um número crescente de navios de grandes dimensões.

Desde Agosto que os fretes estão a ceder, sublinha a Alphaliner, em boa parte devido ao facto de os operadores não terem querido retirar capacidade do mercado. Algumas companhias estarão agora a tentar segurar contratos anuais com cotações de 1 050 dólares por TEU, bastante abaixo dos 1 350 dólares/TEU do mercado spot da semana passada, é dito.

A manter-se a situação, as companhias de navegação, que no ano passado terão registado lucros recordes, na casa dos 17 mil milhões de dólares, não deverão este ano passar dos oito mil milhões.

Comments are closed.