A produção nacional de veículos comerciais ascendeu a 2 822 unidades (+64%) em Agosto. Desde Janeiro são já 41 128, entre ligeiros e pesados, de acordo com a ACAP.

Produção de veículos comerciais está em máximos da década

Voltam, nos dois casos, a ser os volumes mais altos da década (tal como havia sucedido em Julho). Estes máximos são, de novo, “puxados” pela produção de veículos comerciais ligeiros.

Em Agosto, as fábricas instaladas em Portugal produziram 2 683 comerciais ligeiros, mais 76% do que no mês homólogo de 2018. No acumulado dos oito meses, o total ascende a 37 654 veículos, uma subida homóloga de 11,2%.

No que aos veículos pesados se refere, em Agosto produziram-se 139 unidades (-29,47% em termos homólogos), elevando o total do ano para 3 474 (+1,6%).

Nos veículos comerciais ligeiros, a PSA Mangualde garantiu 89,4% da produção até ao mês passado, com 33 806 unidades (+10,5%). Seguem-se a Mitsubishi Fuso do Tramagal (2 258 unidades, 6% da produção lusa) e a Toyota Caetano (1 590 veículos, 4,2% da produção portuguesa).

Nos pesados, a unidade do Tramagal garante praticamente 100% da produção, uma vez que os números da ACAP continuam a considerar apenas dois autocarros saídos da CaetanoBus.

Até Agosto, os mercados de exportação foram o destino de 85,8% dos comerciais ligeiros e de 91% dos pesados produzidos em Portugal.

 

Comments are closed.