Os construtores automóveis instalados em Portugal produziram em Janeiro 4 480 veículos comerciais. Melhor que o realizado no mesmo mês de 2013 (mais 11,4%) mas bastante abaixo do conseguido no arranque de 2012 (5 791 unidades).

A produção de comerciais ligeiros avançou 13,9% em termos homólogos, para os 4 216 veículos, ao passo que nos pesados de mercadorias se verificou um recuo de 17% para os 264 camiões. Os autocarros ficaram mais uma vez a zeros.

A fábrica de Mangualde da PSA Peugeot Citroën garantiu mais de 96% dos comerciais ligeiros produzidos em Janeiro, com 4 050 unidades, tendo avançado 17,7%. E assim compensou as quebras de 21,1% da Mitsubishi do Tramagal (101 veículos), de 25,3% da Toyota Caetano de Ovar (65) e de 100% da Isuzu/VN Automóveis de Vendas Novas.

Nos pesados, a Mitsubishi produziu 260, 98,5% do total nacional e mais 13% que em Janeiro de 2013. A Toyota Caetano ficou-se pelos quatro camiões (menos 60%) e a VN Automóveis não produziu nenhum.

Os mercados de exportação foram o destino de 91,8% dos comerciais ligeiros e de 98,1% dos pesados produzidos em Portugal no arranque do ano.

Comments are closed.