Os construtores automóveis instalados em Portugal produziram no ano passado 50 463 veículos comerciais, ligeiros e pesados, anunciou a ACAP.

Face a 2010, a produção nacional cresceu 14,3%, atingindo o valor mais alto dos últimos cinco anos.

A produção de comerciais ligeiros atingiu as 46 385 unidades, mais 16,6% do que no ano anterior. Nos pesados de mercadorias verificou-se um retrocesso de 5,8% para os 4 077 veículos. E construíram-se apenas cinco autocarros (uma quebra de 92%).

No ano findo, as exportações de comerciais ligeiros avançaram 19,6% para os 45 054 veículos. Já as vendas de camiões para o exterior recuaram 4,6% para as 3 636 unidades.

A PSA Peugeot-Citroën continua a dominar a produção nacional de comerciais, e aumentou mesmo a sua posição entre os construtores cá instalados. Nos ligeiros, a Critroën produziu 22 002 (mais 27%) e a Peugeot 19 609 (mais 16,8%). A Mitsubishi construiu 2 515 (menos 13,3%), a Toyota 1 803 (menos 22,9%) e a VN Automóveis (Isuzu) 456, mais 10,4%.

Entre os construtores de camiões, a liderança continuou a ser da Mitsubishi, apesar de ter cedido 2,5% em termos homólogos, para as 2 983 unidades. A VN Automóveis/Isuzu produziu 875 /menos 22,1%) e a Toyota 220, mais 2,3%.

Comments are closed.