A produção nacional de veículos comerciais registou em Janeiro uma subida de 34%. Foram produzidas 6 237, contra 4 655 há um ano, segundo os dados da ACAP.

A PSA Peugeot Citroën continua a liderar, destacada, tendo sido, no mês passado, responsável pela produção de 88,5% dos comerciais ligeiros saídos das linhas de montagem nacionais. A fábrica de Mangualde fechou o primeiro mês do ano com 5 178 unidades de comerciais ligeiros, mais 40,3% do que no mês homólogo do ano passado, refere a ACAP.

A Mitsubishi Fuso Truck Europe produziu 455 comerciais ligeiros (+77,7%) e a Toyota Caetano Ovar 215 (-15%).

Nos pesados, a produção nacional continua concentrada na totalidade na fábrica da Mitsubishi no Tramagal. Dali saíram no mês passado 389 camiões, uma quebra de 14,7% face a Janeiro de 2018.

Produção total cai

A produção automóvel total em Portugal atingiu 29 652 veículos em Janeiro, menos 4,1% do que em igual mês de 2018. Os ligeiros de passageiros (-10,9%, para 23 415 unidades) foram o segmento que mais decresceu.

A VW Autoeuropa, a maior fábrica nacional, produziu 21 200 viaturas em Janeiro (-11%), o que representa 90,5% de todos os ligeiros de passageiros e 71,5% de toda a produção nacional.

No respeita às exportações, houve no mês passado uma queda de 3,1% face ao mês homólogo de 2019, sendo que 98,1% dos veículos fabricados em Portugal tiveram como destino o mercado externo.

A Europa continua a ser o mercado que mais recebe veículos automóveis produzidos em Portugal (92,8%). França (18,5%), Alemanha (18%), Itália (15,3%), Espanha (10,6%) e Reino Unido (9,8%) são os países europeus que mais contribuem. No mês de Janeiro, nenhum veículo foi exportado para a China, segundo a ACAP.

 

 

 

Comments are closed.